Como executar as lições de “O Poder Do Hábito”?

Na minha opinião, existem três fatores gerais que contribuem mais para o seu sucesso do que qualquer outro:

  • Sua saúde
  • Metas inteligentes
  • Hábitos fortes

Eu estive falando seriamente sobre a construção de hábitos em meados de 2014. Comecei a acordar cedo, construí uma rotina matinal produtiva e criei uma hábito de publicar conteúdo de forma muito mais regular.

Esses hábitos foram tão bem sucedidos em parte porque usei algumas ótimas ferramentas para rastreá-los, mas acredito que a principal razão para o sucesso deles é que aprendi como os hábitos funcionam.

O recurso que me ensinou como eles funcionam foi o livro de Charles Duhigg, O Poder do Hábito, e hoje compartilharei cinco das lições mais importantes que aprendi ao lê-lo.

01 – O laço do hábito

Os hábitos podem ser divididos em um “loop de hábitos” de três partes, que é composto de:

  • Um palpite
  • Uma rotina
  • Uma recompensa

Uma sugestão tem que desencadear um hábito, caso contrário, esse hábito não vai correr. Desta forma, os hábitos são muito parecidos com declarações se/então em linguagens de codificação; uma condição precisa ser atendida para que o código na instrução seja executado.

02 – Categorias de Sugestões de Hábito

Quase todas as dicas de hábito se enquadram em uma das cinco categorias:

  • Localização
  • Tempo
  • Estado emocional
  • Outras pessoas
  • A ação imediatamente anterior

Se você tem o hábito de comer um donut durante o dia, a dica para comer esse donut pode ser qualquer um desses. Talvez você fique com um pouco de fome por volta das 3:00 da tarde, ou talvez passe por uma loja de donuts no caminho para o trabalho.

No livro, Duhigg menciona que ele costumava ter um hábito de comer um biscoito na maioria das tardes de trabalho.

Depois de analisar o hábito, ele percebeu que a principal dica que o desencadeou foi um desejo emocional de socializar. Obtendo o cookie geralmente incluído em pé e vai falar com colegas de trabalho por um tempo.

03 – Desejo

Na verdade, existe um quarto componente para o laço de hábitos: desejo.

Quando um hábito está nos estágios iniciais de construção, a resposta de recompensa do cérebro – essencialmente um pico de dopamina – é ativada quando a recompensa do hábito é recebida. Faz sentido, certo?

No entanto, à medida que o hábito se torna mais arraigado, isso muda. Eventualmente, a resposta da recompensa acontece logo após o estímulo desencadeia o hábito. Isso acontece em antecipação da recompensa.

Isso cria um desejo de obter essa recompensa e serve para manter o hábito forte.

04 – Planejamento para a dor

Os livros falam muito sobre como mudar hábitos, mas uma das partes mais interessantes que eu lembro de ler tinha a ver com pacientes de cirurgias de substituição do joelho.

A substituição do joelho requer exercícios de reabilitação rigorosos após a operação, que são essenciais para uma recuperação completa. No entanto, eles são muito dolorosos para passar. Muitos pacientes não conseguem reunir a força de vontade e nunca se recuperam.

Os pesquisadores descobriram que os pacientes que escreviam um plano do que eles fariam nos pontos de inflexão – vezes em que ir para frente é doloroso – tiveram muito mais sucesso em se recuperar.

A lição aqui é que planejar antecipadamente sobre como lidar com os momentos em que a motivação é alta e ajudará a evitar que você realmente desista.

05 – Hábitos Fundamentais

Alguns hábitos, uma vez construídos, tendem a ajudar as pessoas a construírem outros hábitos. Estes são chamados de hábitos fundamentais, e eles fazem isso ajudando as pessoas a criar “pequenas vitórias” em suas vidas.

Essas pequenas vitórias aumentam a motivação, criam ímpeto e criam estruturas para a construção de outros hábitos.

O exemplo dado no livro foi sobre dieters; em um estudo, verificou-se que dieters que passaram pelo simples ato de manter um diário alimentar tiveram sucesso em perder peso.

Manter o diário ajudou-os a identificar padrões em suas vidas que eles não sabiam que existiam antes e também deu a eles a motivação para construir hábitos mais saudáveis.

Resumindo

É um livro que acho que todo mundo deveria ler.

Se você entender como os hábitos tomam forma em seu cérebro, você pode efetivamente começar a construir bons e quebrar os maus.

 

 

Deixe uma resposta