Você já considerou trabalhar em um estúdio de dublagem?

A dublagem vem ganhando destaque nessa era de Youtube em que nossos dubladores favoritos estão à um clique. Por isso, tem se tornado cada vez comum as pessoas quererem saber mais sobre como trabalhar em um estúdio de dublagem e o que precisam ter para se trabalhar em um.

Mas para trabalhar em um estúdio de dublagem, não precisa unicamente ser um dublador. Existem outros profissionais, igualmente importantes, que compõem a equipe e transforma as vozes dos personagens em vozes e expressões que tanto reconhecemos. Juntos, todo um trabalho é feito em partes e, quando feito com um prazo aceitável, podemos ter um excelente resultado.

1 – Tradutor

O tradutor é quem recebe o filme e o script do cliente. É seu trabalho traduzir e adaptar as falas dos personagens, sempre consultado o que está sendo executado no filme, de forma que tudo se encaixa para o idioma receptor. Ele sempre recebe o material em seu conteúdo original, ou seja, no idioma de origem, e nem sempre o script vem na ordem certa, por isso, seu trabalho de comparação do conteúdo a ser dublado com o script é sempre minucioso e atento.

O tradutor precisa ser fluente no idioma de origem e fazer um trabalho de pesquisa adequado, afim de compreender algumas expressões e contexto. Além disso, esta compreensão é importante para que consiga adaptar para a cultura do idioma novo, de forma que o telespectador compreenda o que está sendo dito.

2 – Revisor

Como o nome já diz, temos o revisor. Depois que o tradutor termina sua parte, ele envia o material para o revisor corrigir quaisquer erro gramatical, concordância, regionalismo, etc. Em sumo, ele irá terminar de polir o script para chegar ao seu destino de dublagem.

3 – Diretor de dublagem

O diretor de dublagem, que normalmente é/foi dublador, recebe o script revisado e uma cópia do filme em seu idioma original. Após dividir as falas em uma lista de minutagem, incia-se então a escala de atores que irão compor a banca de dubladores.

Ao lado do operador de áudio, o diretor acompanhar as gravações, que são divididas em loops (ou anéis) de 20s, e segue orientando os dubladores sobre a melhor forma da entonação, fala, etc.

4 – Operador de áudio

É quem trabalha com a gravação e captação do áudio. Com a orientação do diretor, ele manuseia o protools, software que fornece uma série de possibilidades e vem sendo utilizado em quase todos os estúdios.

5 – Dublador

E por fim, mas não menos importante, temos o dublador.

Para ser um dublador, é preciso ter registro como ator e isso é feito em algumas escolas nos principais Estados. Com o registro em mãos, o dublador está apto para se candidatar para um trabalho no estúdio, mas ele só sabe o que vai dublar somente quando chega para a gravação.

O dublador, normalmente, não trabalha de modo fixo em um estúdio, mas sim, recebe por trabalho feito. Lembra-se dos loops de 20s? É através destes loops que os estúdios conseguem definir os valores a serem pagos para os dubladores por cada produção.

Trabalhar em um estúdio não é fácil. É algo que exige muito de sua atenção, de seu cuidado e de sua paciência, mas é um trabalho incrível.

Deixe uma resposta