5 Momentos sem sentido em Doutor Estranho 2

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura estreou com muito sucesso de bilheteria e de críticas especializadas, mas não agradou todo mundo que pagou o ingresso. Acontece que algumas decisões que o roteiro tomou não foram as mais criativas ou contundentes, deixando margem para interpretações dúbias de saídas facilitadas.

Diante disso a internet rapidamente agiu e por meio das redes sociais as pessoas manifestaram seu descontentamento com os desfechos do filme. Ainda assim, a maioria do público que assistiu gostou muito do filme e de como a direção de Sam Raimi deu vida nova à essa sequência. Então vejamos agora 4 momentos em que as cenas ficaram sem sentido em Doutor Estranho 2! 

América Chavez ambientada no multiverso

América Chavez foi um grande achado e uma baita adição de personagem no UCM, mas na direção em que foi o roteiro de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, muita coisa ficou mal contada ou sem sentido envolvendo a personagem. 

Uma dessas cenas sem sentido envolvendo a personagem é o momento em que a Feiticeira Escarlate é presa numa dimensão espelhada criada pelo Dr. Estranho. Nisso, enquanto ela repara que pode escapar pelas brechas criadas pelos reflexos dessa dimensão, Strange avisa a todos para cobrir os reflexos da sala, para que a Feiticeira não escape. 

É nesse momento que a América Chávez começa a cobrir as poças de água espalhadas pelo local, mas do nada pára e começa a encarar uma determinada poça d’agua, que fornece um reflexo de tamanho suficiente para a Feiticeira escapar. Muito sem sentido essa saída que o roteiro arrumou para a Escarlate chega na sala em que todos estavam.  

Wong precisando escalar a montanha

Alguém esqueceu de avisar ao roteirista que Wong se tornou o Mago Supremo enquanto Strange estava ausente por conta do ‘blip’, explicado em outros filmes anteriores. E ainda nesse filme é citado mais de uma vez que Wong é sim a autoridade suprema dos magos. 

Mas não parece isso, visto que numa determinada cena, entre o meio e o final do filme, Wong precisa escalar com suas mãos um penhasco. Oras, um Mago Supremo precisar utilizar sua própria força física para escalar uma montanha, é meio simplório demais, não?

Figurante perdido em loop

No início do filme, na luta entre Stephen Strange e o polvo gigante Gargantus, enquanto o monstro ataca a cidade de Strange, há um cidadão que corre desesperado entre outros tantos que também estão correndo. 

O problema aqui e ao mesmo tempo hilário, foi que nessa cena, o jogo de câmeras mostra vários ângulos diferentes do personagem principal onde esse cidadão está correndo do monstro, mas enquanto a cena troca de câmera, não existe continuidade na fuga desse cidadão, o que fica parecendo que ele está correndo em loop, sendo repetido algumas vezes e em lugares diferentes. Estranho, não?

Os Illuminati que não são inteligentes

Nos quadrinhos, a equipe chamada de Illuminati são as pessoas e seres mais inteligentes reunidas num grupo em prol de proteger a terra e as realidades determinadas nas HQs. Em Doutor Estranho 2, esses personagens são apresentados pela primeira vez no UCM, mas acabam sendo tão idiotas que acabam entregando para a feiticeira escarlate como um dos integrantes pode acabar facilmente com ela. Daí ela resolve tudo com duas palavras. Dá pra acreditar?

Deixe um comentário